#HolaUruguay

Gosto dessas cidades pequenas, que vielas recortam, que bancos na frente das casas animam a conversa fiada das vizinhas, a jogatina dos vizinhos. Gosto de lugares com história e que te fazem suspirar em cada parede descascada, porta colorida, flor na janela ou lamparina acesa.

Não é atoa que durante a minha viagem para o Uruguai o que mais esperava conhecer e me encantar era Colônia Del Sacramento, Patrimônio da Humanidade pela Unesco. IMG_0217IMG_0559IMG_0558IMG_0680Onde ficar : Posada Las Terrazas é daquelas simples mas com detalhes que fazem diferença, bons momentos na piscina em um sol de janeiro que insistia em queimar e pedir momentos de refresco entre um passeio e outro. Uma olhada na pequena biblioteca com bons nomes uruguaios e argentinos, gente simpática e atenta para entender nosso péssimo ‘portunhol’ e quartos confortáveis. E o melhor, do lado do centro histórico! IMG_0417IMG_0471IMG_0569IMG_0633IMG_0646IMG_0905IMG_0697O que fazer : Aquele velho clichê de quem viaja, andar! Entre em cada ruazinha, com árvores floridas, carros antigos, paredes de fundo para fotos (<3), o rio, a vida seguindo, os turistas passando. De vez em quando parem, respirem e tente absorver toda a beleza. Para ir um pouco além do centro, os carrinhos automáticos podem ser alugados próximo ao porto onde pega o BuquebusIMG_0525IMG_0548IMG_0711IMG_0796IMG_0812IMG_0823IMG_0845IMG_0843IMG_0847
Onde comer: Senta que lá vem história! Comer é uma das melhores partes de uma viagem, todos aqueles sabores formam uma memória pro resto da vida. Em Colônia o Buen Suspiro é parada obrigatória, vá para um jantar, reserve antes. São só dez meses em uma casinha toda peculiar e a especialidade, picadas ou frios, nós pedimos a Monja que serve quatro pessoas. Para acompanhar, suco de uva branca (super doce!) e vinhos uruguaios.

No meio da tarde, helados, na El Cali. E no final do dia sente no Charco Bistrô, você vai se encantar com um pôr do sol e libélulas voando em todos os lugares. Esse restaurante parece que saiu de uma seleção do pinterest de tão lindo, e vale super a pena.IMG_0852Uruguai, obrigada pelos dias lindos e pelas memórias que vão ficar, até uma próxima!

Campos do Jordão

Fazem duas semanas que eu fui comemorar meu aniversário em Campos do Jordão e já estou com saudades do clima de serra. Resolvi fazer esse post para dividir algumas dicas com quem vai passar um final de semana por lá:

1. Sans Souci (Avenida Dr. Januário Miraglia 3260, Jaquaribe) – Em meio ao prédio da malharia Genève, um café cheio de cores e cheiros bons, super charmoso e que serve ótimos cafés e doces. As louças garimpadas em antiquários e o mini bolinho servido com o café são detalhes que deixam tudo ainda mais encantador.IMG_1702IMG_1683IMG_1679IMG_1690 IMG_1696
IMG_1704
2. Horto Florestal ( Estrada do Horto, Descansópolis) – Você paga algo em torno de R$6 para entrar no parque que tem algumas trilhas, o que eu gostei mesmo foi a floricultura. É um programa pra quem está com tempo, para uma caminhada ou levar as crianças. Ó dica, todos os taxistas que pegamos na cidade indicaram o Amantikir Garden, não fui por conta da distância mas quem estiver de carro, dizem que vale a pena. IMG_1808IMG_1770IMG_1786

3. Palácio Boa Vista (Avenida Adhemar de Barros 3001) – O programa turístico que mais gostei, o local é lindo e usado até hoje pelo governador de São Paulo e seus convidados (sim, a gente banca essa vida boa!). Lá dentro não pode tirar fotos, só na área externa, o tempo todo tem alguém pronto para te responder alguma questão e existem pequenas exposições temporárias. É gratuito!IMG_1820IMG_1829
IMG_1841IMG_18384. Matterhorn (Rua Djalma Forjaz 93, Capivari) – Foi o restaurante escolhido para comemorar minha passagem de ano com uma das minhas comidas preferidas, FONDUE!  O local é um chalé super charmoso, com uma venda na parte de baixo, algumas mesas no segundo andar e um piano pra embalar as noites. O festival de fondue custa R$85 por pessoa e é muito bem servido, eu amei e super indico. IMG_1758IMG_1845IMG_18495. Pousada Vilaregio de Campos (Alameda Topázio 35) – Fiz algumas pesquisas para descobrir uma pousada charmosa, bem localizada e não muito cara (tudo em Campos é muito caro), e acabei chegando nessa. Ela é super confortável, o pessoal que trabalha é uma simpatia, os quartos são bons e o café delícia! A diária sai por R$200 em baixa temporada. IMG_1852IMG_1855IMG_1858IMG_1861IMG_18656. Passeio de trem até Santo Antônio do Pinhal (Av. Dr. Emílio Ribas, s/n) e Confraria do Sabor (Av. Dr. Vitor Godinho 191, Capivari) – Primeiro o passeio de trem que foi uma decepção pra mim, como boa mineira a gente espera um belo passeio de Maria Fumaça cheio de paisagens e fuen fuen fuen. Compramos nossos tickets um dia antes e chegamos bem cedinho, quando chega o “trem” que na verdade é uma cabine de metal com bancos iguais os de ônibus mega sem graça, tentei não ficar muito brava com esse fato pra curtir o passeio mas só o que se vê é mato, nada demais. O trilho leva até a estação onde se para por alguns minutos e pode comer um bolinho de bacalhau, mas como íamos almoçar não provamos. O ticket custa R$48, mas ó, vão em Tiradentes, Minas Gerais, que vale muito mais.

Fomos almoçar no Confraria que tem um espaço bem bonito com área externa (que estava fechada, uma pena), o dono foi simpático e ia na mesa perguntar se estava tudo certo, mas escolhemos o prato errado. Pedimos massa que estava bem sem graça, mas fiquei babando nas carnes da mesa ao lado (HAHA pra aprender a pedir a coisa certa), mas a dica aqui é o brigadeiro de colher com 8 tipos de cobertura (R$18), MARAVILHOSO! IMG_1873IMG_1889IMG_1891IMG_1897IMG_1953E é isso, espero ajudar quem for até lá. Outras dicas, o famoso chocolate Aurácaria não tem nada de delicioso, e a cerveja Baden Baden com fábrica na cidade é mais em conta em São Paulo no supermercado do que em qualquer lugar de Campos.

#HolaUruguay

IMG_8538Segundo dia de Punta Del Este teve visita clássica a Casapueblo, a antiga casa de verão do artista uruguaio Carlos Páez Vilaró que hoje além de um museu com pinturas, vídeos e livros do artista também é um hotel. Para se hospedar em uma de suas suítes você pode desembolsar em torno de R$350 a R$1300, já a entrada pro museu é super em conta e a vista com certeza vale a pena (prefira os horários próximos ao pôr do sol). IMG_8511IMG_8533IMG_8532IMG_8504Outro clássico de Punta é o Monumento Al Ahogado, ou como mais conhecido “Os dedos”, uma escultura de cinco dedos parcialmente enterrados na areia, localizada na Parada 4, na Praia Brava. Feita em 1982 pelo chileno Mario Irarrázabal é preciso disputar uma foto boa. IMG_8642IMG_8657Em seguida fomos almoçar em La Barra, um dos lugares mais bacanas de Punta. Ali se reúne gente bonita, lojas com design bacana e alguns restaurantes (todos eles servem e cobram o couvert ou “cubierto”). Ali também fica uma das praias mais famosas e movimentadas: Bikini Beach. IMG_8660IMG_8664IMG_8665IMG_8675Depois de um Freddo de menta granizada com dulce de leche, fomos ao Museu Ralli que está presente além de Punta em: Santiago no Chile, Caesarea em Israel e Marbella na Espanha. O local vale super a pena, as exposições mudam sempre e o horário é a partir de 17hrs até 21hrs. IMG_8742IMG_8765IMG_8808Depois de tudo, pausa pro pôr do sol que no horário de verão acontece 21hrs, e te tira o fôlego. IMG_8814IMG_8837Todas as dicas de viagem estão em um guia de viagem feito em parceria com o co-working ar.o.mar para quem quiser mais dicas.

São Paulo em Cores VIII

IMG_8912Um casarão dos anos 40 localizado na Avenida Faria Lima, se transformou em 1972 no Museu do Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro. Hoje o nome é muito mais fácil, Museu da Casa Brasileira, mas a vocação de mostrar a arquitetura e design do país continua a mesma.

No seu acervo fixo a coleção Crespi Prado (antigos moradores do solar), e também a coleção da Casa Brasileira com móveis icônicos como a poltrona mole do Sérgio Rodrigues e uma das minhas preferidas, a Gaivota de Reno Bonzon.

Além disso quase sempre tem novas exposições temporárias, um jardim lindo onde crianças brincam e um dos restaurantes do Santinho, pertencente ao grupo baiano Capim Santo ficam ali em um espaço lindo.  IMG_8919IMG_8943IMG_8949IMG_8953IMG_8956IMG_8963IMG_8976IMG_8989IMG_9004IMG_9002

São Paulo em Cores VI

IMG_7978São Paulo é um paraíso no quesito sorvetes, são tantos e todos tão bons! No último dia 28 foi a vez da americana Ben & Jerry’s inaugurar seu espaço em um pedaço charmoso da Oscar Freire.

São 16 sabores, entre os mais famosos Cherry Garcia e Chip Cookie Dough. A loja é linda linda, uma aula pra quem faz especialização em Marketing e Branding (eu!), ou pra quem quer passar bons momentos. Ah, voltando para os sabores o meu escolhido foi o Strawberry Cheesecake (já que não estou comendo chocolate), uma bola sai por R$10. IMG_7976IMG_7988IMG_7993IMG_7996IMG_7998IMG_8061IMG_8062Oscar Freire, 957. #pazamoresorvete

“Klift Kloft Still, a porta se abriu!”

IMG_7734
Sonho de infância! Dizer a senha pro porteiro, entrar em um lugar onde a mágica acontece, bater um papo com a Celeste, girar pro quarto do Nino, subir a escadaria até a torre da Morgana… Quem foi criança nos anos 90 pode ter incontáveis porquês para ter essa experiência incrível, você entra e sai sorrindo.

O MIS com a colaboração da Tv Cultutra apresenta uma das exposições mais lindas de todos os tempos, o “Castelo Rá-Tim-Bum”, ali pra gente andar e se apaixonar! Bem, só fui agora pois antes as filas estavam impossíveis, aos sábados a bilheteria só funciona para quem já comprou on-line (mais caro), as terças é gratuito, domingo muito cheio, então aproveite os dias de semana que estão super organizados. A entrada é R$10 e R$5 a meia, e você pode ficar o tempo que quiser na exposição.. reserve umas 3 horas pra ver tudo com calma.

É tudo muito organizado, inclusive as filas para selfies… Celeste nunca tirou tantas fotos!IMG_7117IMG_7144IMG_7205IMG_7350IMG_7398IMG_7419IMG_7426IMG_7481IMG_7544IMG_7646Até 16 de novembro no Museu da Imagem e do Som, Av. Europa 158.

Cidade Matarazzo

IMG_6366Na terça-feira (09.09) foi aberta a exposição “Made by… Feito por brasileiros” no antigo hospital Matarazzo. São 27 mil metros quadrados ali colados na Paulista, de um prédio de 1904 onde muita gente nasceu, morreu e se curou, dizem por aí que muitos fantasmas já circularam por ali também.

Depois de mais de 20 anos fechados, o grupo francês Allard apostou no empreendimento em 2011 e comprou o complexo por R$117 milhões, a dúvida é o que vai ser feito após a exposição, já foi publicado que parte do prédio vai ser demolido para virar shopping e um hotel de luxo assinado pelo arquiteto Jean Nouvel, a gente torce pra que eles mudem de ideia, São Paulo precisa restaurar seu passado, para prédios modernos existem outros espaços.

A exposição que conta com mais de 100 artistas é curta, dura só cinco semanas, e vale muito a pena. Andar por aqueles corredores te faz sentir em um filme de terror, em um estilo de manicômio, mas também faz imaginar um passado cheio de histórias para contar. Um lugar mágico e cheio de mistérios.IMG_6359IMG_6377IMG_6399IMG_6414IMG_6416IMG_6428IMG_6456IMG_6457IMG_6466IMG_6485IMG_6493IMG_6509IMG_6512IMG_6515IMG_6545IMG_6561IMG_6566IMG_6354

Com obras do belga Arne Quinze; o escultor, desenhista e ator de performance artística brasileiro, Tunga; a francesa Delphine Gigoux-Martin; Henrique Oliveira, Vik Muniz, Artur Lescher, Lygia Clark, Nick cave e muitos outros a exposição fica aberta até o dia 12.10, de terça a domingo na Al. Rio Claro, 190.